segunda-feira, 23 de maio de 2022

Primeiro dia é o título de mais um novo micro conto no nosso blog. Aprecie!

 

 

Micro conto da vida ordinária

 

 

Primeiro dia de aula da Gabi, 7 anos. Vou buscá-la na escola. Chove na saída, e levamos algumas gotas na cabeça. Ela observa: "Pai, você percebeu que todas as crianças que o PAI veio buscar estão SEM guarda-chuva, e todas que a MÃE veio buscar estão COM guarda-chuva?" Eu engoli seco, fiz cara de paisagem e pensei comigo mesmo: por que as mães são tão diferente dos pais?

 

 

quinta-feira, 19 de maio de 2022

A prova da existência? Fonte Histórica e o papel do historiador investigador! No ar - Dom - Podcast de História para quem já saiu da escola. Episódio #04

Fontes históricas, documentos e registros são os nomes dados para os vestígios deixados pela humanidade em um determinado tempo e espaço. São esses materiais que os historiadores, estudiosos e pesquisadores se utilizam para entender os processos históricos. O Dom para conceituar fontes históricas se utiliza de 2 clássicos da música sertaneja raiz e para tanto, faz alguns questionamentos sobre as metamorfoses do caipira do século XX. Venha historicizar com o Dom... Aqui tem história na veia!!!
 

segunda-feira, 16 de maio de 2022

Uma contribuição para que sua semana tenha mais e mais Mario Quintana

 Eu simplesmente adoro seus escritos e por isso estou compartilhando contigo... Mario Quintana foi um dos maiores poetas do século XX, foi um mestre da palavra, do humor e da síntese poética.

Uma pequena biografia

Mario Quintana nasceu em Alegrete, no Rio Grande do Sul, no dia 30 de julho de 1906. Descendente de oligarcas rurais, fez seus primeiros estudos em sua cidade natal. Iniciou o aprendizado da língua francesa, idioma muito falado por seus pais. Aos 13 anos, Mario Quintana foi estudar, em regime de internato, no Colégio Militar de Porto Alegre. Nessa época, publicou seus primeiros poemas na Revista Literária dos alunos do Colégio. Em 1924, Quintana deixou o Colégio Militar e depois de um breve retorno à sua terra natal, voltou para Porto Alegre onde trabalhou como jornalista e tradutor. No jornal O Estado do Rio Grande do Sul redigiu a seção O Jornal dos Jornais. Nessa época, recebeu a premiação do concurso de contos do jornal Diário de Notícias de Porto Alegre com o poema A Sétima Passagem e, seu poema Para foi publicado na revista carioca “Para Todos.” Em 1934 a Editora Globo lançou a primeira tradução de Mario Quintana. Trata-se de uma obra de Giovanni Papini, intitulada Palavras e Sangue. A partir daí, segue-se uma série de obras francesas traduzidas para a Editora Globo. O poeta foi responsável pelas primeiras traduções no Brasil de obras de Voltaire, Virginia Woolf, Charles Morgan, Marcel Proust, entre outros.

Carreira literária

Em 1940, Mario Quintana lançou seu primeiro livro de poesias  A Rua dos Cataventos. Sua poesia extraiu a musicalidade das palavras. A aceitação de seus poemas levou vários sonetos a serem transcritos em antologias e livros escolares. Quintana foi alvo de elogios dos maiores intelectuais da época e recebeu uma indicação para a Academia Brasileira de Letras, o que nunca se concretizou. Sobre isso ele compôs, com seu afamado bom humor, o conhecido Poeminha do Contra. Em seguida, publicou: Canções (1945), Sapato Florido (1947), O Aprendiz de Feiticeiro (1950) e “Espelho Mágico (1951). Em 1953, Quintana passou a trabalhar no jornal “Correio do Povo”, onde durante quatro décadas publicou poemas na coluna Caderno H. Segundo ele, o nome da coluna se chamava assim porque era feito na última hora, na hora “H”.

Consagração

Quintana foi consagrado como um dos maiores nomes da poesia brasileira. Sem se enquadrar em qualquer escola literária, livre do compromisso com o valor formal, em sua obra o poeta filosofa em uma linguagem coloquial e bem cuidada. Quintana aborda temas do cotidiano, da infância, da morte, do amor e do tempo. Tece reflexões sobre o bem e o mal, que evoca na forma de Deus, anjos e diabos.

Prêmios e homenagens

• Homenagem na Academia Brasileira de Letras pelos ilustres Manuel Bandeira e Augusto Meyer (1966).
• Prêmio Fernando Chinaglia de melhor livro do ano com Antologia Poética (1966).
• No ano seguinte, vem o título de Cidadão Honorário de Porto Alegre (1967).
• Medalha "Negrinho do Pastoreio", concedida pelo governo do Rio Grande do Sul (1976)
• Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto da obra (1980).
• Título de Doutor Honoris Causa, concedido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982).
• Em 1983, o Hotel Majestic passou a se chamar Casa da Cultura Mário Quintana, local onde o poeta morou de 1968 a 1980.

Falecimento

Mario Quintana faleceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 5 de maio de 1994.



Saboreando Mario Qintana


DAS UTOPIAS

Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!


AS INDAGAÇÕES

A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.


POEMINHA DO CONTRA

Todos esses que aí estão
Atravancando meu caminho,
Eles passarão...
Eu passarinho!


CANÇÃO DO DIA DE SEMPRE

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...


Compilei essas informações do site Pensador. Segue o link:
 https://www.pensador.com

quinta-feira, 12 de maio de 2022

Historicizando com fatos e contextos é o episódio #03 do Dom - Podcast de História para quem já saiu da escola

 Fato é um acontecimento que pode ser comprovado... Com esse ponto de partida, o Dom historiciza com a Semana de Arte Moderna de 22, com a Revolução Constitucionalista de 1932 e claro com os 200 anos da Independência do Brasil. Isso tudo para conceituar fatos e contextos históricos. 

É só apertar o play, você vai adorar!!!


segunda-feira, 9 de maio de 2022

O velho, um micro conto da vida ordinária

 

Leia tentando sentir o cheiro da fumaça...

 

O velho acende o seu charuto no final da tarde e em meio de suas tragadas começa a viver seus devaneios... Na incrível metamorfose do tempo, o momento se torna o agora, assim o dia e a noite, a manhã e a tarde, o segundo, o minuto e a hora, são apenas os espaços para as ações humanas, sendo necessário compreender que a vida não é feita apenas do ato de respirar, mas também é marcada pela falta do fôlego.

 


 

quinta-feira, 5 de maio de 2022

Tempo, a casa da história é o novo tema do Dom - Podcast de História para quem já saiu da escola

Já deu um tempo em um relacionamento? Qual o seu tempo?

Já perdeu tempo fazendo besteiras na vida? Quanto vale seu tempo? 

No seu tempo de existência, qual sua história de vida?

Em seu tempo, na sua história, o quanto você evoluiu? 

Partindo desses questionamentos, o Dom explica com muita clareza e dinamismo o que é tempo histórico. Boa reflexão!!!

segunda-feira, 2 de maio de 2022

Trailer do podcast do Todo Professor, preparado para aqueles que acreditam na força da educação

Com pitacos e muitas reflexões, o Todo Professor joga no time da turma que acredita que educar é acender o fogo do conhecimento! 

Acompanhe nossos episódios e faça a diferença!



sexta-feira, 29 de abril de 2022

Dom - Podcast de História para quem já saiu da escola. #Episódio 01: Apresentando o Dom

 Com a proposta de ser didático, o Dom foi preparado para todos aqueles que buscam  redescobrir os fatos e contextos da história do Brasil e do Mundo. 

A ideia é elaborar áudios curtos, por volta de 10 minutos, para que a parti de questionamentos do presente intercalados com o passado possa  se obter saberes e posicionamentos para a vida cotidiana.

Com muita história na veia, tá feito o convite... Vem com a gente!!!


segunda-feira, 25 de abril de 2022

Em breve nas principais plataformas agregadoras de podcast: Dom, o podcast de história para quem já saiu da escola!!!

Estamos preparando grandes episódios para você que curte se deslocar do presente para o passado e voltar para o presente com muitas histórias e narrativas! Aqui tem história na veia!!!



 

segunda-feira, 18 de abril de 2022

Direto e reto: Qual sua leitura de mundo? Está no ar o episódio #33 do P do P - Podcast do Pomps

 Nessa reflexão, o Pomps une contexto, identidade, coletividade e ideologia para nos chamar a atenção para produzirmos uma leitura de mundo. Se você não tem preguiça mental, vem refletir com a gente!!!  

Procure o play, espere alguns segundos para carregar e ouça diretamente do nosso blog, ou, se preferir, você também pode ouvir no Spotify. Boa conexão!